Economia

Cinco tendências em vendas para 2018

Por Régis Lima

Publicado em 2018-03-13 09:15:59 Atualizado em 2018-03-13 09:15:59 (758 visualizações)

Após um longo período de crise, 2017 foi o ano em que a economia do Brasil finalmente começou a se recuperar, apontando bons resultados em diversos segmentos do mercado. Nesse ritmo, em 2018, a expectativa é que as coisas continuem melhorando.
Apenas para retomarmos alguns pontos, tiveram destaque à baixa dos juros, a redução nos números de desemprego e o próprio aumento do PIB. Com tudo isso - mais pessoas trabalhando e produtos e serviços mais baratos (devido à queda dos juros) -, a intenção de compras é outro fator que tende a aumentar.
Não à toa, já em 2017, as vendas do varejo obtiveram bom desempenho, diante da refração dos anos anteriores. Somente nas compras de final de ano (semana do dia 18 a 24 de dezembro), por exemplo, as atividades subiram 5,6% de acordo com a Serasa Experian.
Quando o assunto é tecnologia, as expectativas também são animadoras. De acordo com estimativas do Gartner, o setor pode receber um aumento de investimentos de até 4,5% em 2018, movimentando cerca de US$ 3,7 trilhões.
Diante de tais números, para que a área de vendas consiga acompanhar essa retomada econômica do país, é necessário investir em ações que podem ser a chave para o sucesso do seu negócio e ficar de olho nas tendências que movimentam esta área. Pensando nisso, listo aqui cinco importantes tendências em vendas para 2018:
 
01.  Aplicação da Inteligência Artificial:
Como vimos acima, o investimento em tecnologia não para de crescer. Dessa forma, o investimento em ferramentas e sistemas inteligentes nunca me pareceu tão importante para o fortalecimento e dinamismo de times de venda.
Com o processo de automação nas empresas, o atendimento ao cliente - área que deve estar completamente alinhada com as equipes comerciais - pode ser muito mais ágil. Além disso, tomadas de decisão com o apoio de IA (inteligência artificial), tendem a ser mais assertivas e contar com o suporte de dados e Business Intelligence.
De acordo com pesquisa desenvolvida pela Salesforce, 74% das empresas apontam que, com a automação dos processos, as vendas aumentaram. Além disso, com relação às expectativas dos clientes, 51% acreditam que, até 2020, as empresas serão capazes de antecipar suas necessidades.
 
02.  Expansão do E-commerce:
De acordo com a Alshop (Associação Brasileira de lojistas de Shopping), as vendas do varejo online representaram 4,3% do total de transações no Brasil em 2017, valor acima do apresentado em 2016, que foi de 3,8%.
No setor eletrônico, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, o aumento chegou a 12%, com faturamento de 59,9 bilhões comparado ao ano anterior. Para 2018, a instituição projeta mais crescimento, 15%, com faturamento de 69 bilhões de reais.
Neste sentido, é possível perceber que o E-commerce só tende a crescer, e se adaptar a esse negócio é uma grande oportunidade para que as vendas da empresa aumentem.
 
03.  Inbound Marketing como estratégia de atração de clientes:
Boas estratégias de marketing são indispensáveis para o crescimento das vendas de uma empresa. Quando levamos em conta que estamos imersos em uma realidade cada vez mais dependente do ambiente digital, pensar em estratégias que levem em conta a geração de conteúdo qualificado e que chame a atenção diante da vasta oferta de informação presente na rede, pode ser um dos pilares para a implementação de ações de marketing bem-sucedidas e, consequentemente, crescimento nas vendas.
Essa é a proposta do Inbound Marketing: inverter a lógica de anúncios de comunicação que colocam o consumidor como um agente passivo da mensagem, e atraí-lo através da criação de conteúdo relevante. O Inbound Marketing também é vantajoso quando levamos em conta alguns aspectos importantes. Segundo o Hubspot, obter um lead é até 47% mais barato com as estratégias de Inbound do que com o Marketing Tradicional. Pesquisas do iMedia Connection apontam ainda que, após o consumo de conteúdo relevante, 60% dos consumidores apresentam uma visão mais positiva sobre marcas e empresas.
Com tudo isso, acredito que o Inbound Marketing deve crescer ainda mais, e tornar-se uma forte ferramenta de suporte para os times de venda.
 
04.  Sustentabilidade como diferencial comercial:
A preferência entre os consumidores por empresas que carregam em seu slogan preocupação pelo meio ambiente e também por produtos sustentáveis tem chamado a atenção. Com isso, investir nesse nicho e implementar ações simples como evitar o desperdício, pode ser tão bom para o aumento de clientes como também para redução de gastos internos.
Além disso, podemos pensar em sustentabilidade como equilíbrio dentro das ações de uma empresa. Uma vez com uma empresa bem estruturada e harmônica, é possível transmitir para o consumidor uma imagem mais alinhada com os propósitos da sustentabilidade, ponto este, que pode influenciar no aumento das vendas de um negócio. De acordo com levantamento recente da Nielsen, para 45% dos entrevistados na pesquisa, o engajamento com o meio ambiente tem o poder de influenciar positivamente em uma decisão de compra.
 
05.  Cliente como foco:
Mais do que nunca, o consumidor busca exclusividade, satisfação e uma relação de transparência com marcas e empresas. Dessa forma, é fundamental que tracemos estratégias capazes de colocar o cliente como centro do negócio, implantando uma boa relação de atendimento (inclusive pós-venda) para que ele retorne e, consequentemente, indique o bom serviço para mais pessoas.
Graças a esta necessidade, muitas companhias têm desenvolvido áreas e ações especificamente voltadas para o Customer Experience e o Customer Success. Já em 2018, cerca de 50% das companhias irão direcionar investimentos voltados para a inovação em Customer Experience segundo a Gartner. 
 

Conclusão
Muitas são as estratégias que poderão trazer sucesso ao seu negócio este ano. Para melhor entendimento da situação atual, é preciso que estejamos sempre acompanhando o mercado, tendo em vista tornar o empreendimento mais competitivo. É hora, de abrir os olhos, e crescer com os novos ventos que impulsionam a economia do país.
*Régis Lima tem mais de 16 anos de experiência em Gestão de Equipes e atuação em cargos executivos de empresas nacionais e multinacionais do mercado de TI. Atualmente é diretor executivo na Lumen IT, sendo responsável pelas áreas comercial, financeira e de marketing da empresa.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

PUBLICIDADE


Economia

Mega-Sena especial vai sortear prêmio de R$ 17 mi


Saiba o que avaliar ao comprar um seminovo


Coca-Cola estuda usar maconha no refri


Mega-sena pode pagar R$ 17 milhões


Dólar abre em alta de 0,52%



© 2009-2018. Portal Novo Momento de Notícias. website: pratza